top of page

Fevereiro

Atualizado: 21 de mar.


pastoralvc_fevereiro2024pdf
.
Download • 502KB

 Reconciliados caminhemos... RUMO AO DESERTO!

C. Neste mês lhe convidamos para rezar o que nos propõe o tempo da quaresma os conteúdos que nos ajudam adentrar rumo ao deserto para refletir o chamado que Deus faz a cada um (a) de nós na oportunidade de deixarmo-nos questionar por Deus neste tempo propício de interioridade. Ao iniciarmos, com jejum, penitência e oração a caminhada quaresmal, unindo-nos aos nossos irmãos da



Conferência Nacional dos Bispos do Brasil num hino de ação de graças ao Altíssimo pelos 60 anos da Campanha da Fraternidade, um itinerário de conversão que une fé e vida, espiritualidade e compromisso fraterno, amor a Deus e amor ao próximo, especialmente àquele mais fragilizado e necessitado de atenção. Este percurso é proposto cada ano à Igreja no Brasil e a todas as pessoas de boa vontade desta querida nação.


T. Em nome do Pai, do Filho e do Espírito Santo. Amém


Escolha um canto ♫


L1. O tema “Fraternidade e Amizade Social” e o lema “Vós sois todos irmãos e irmãs” (cf. Mt 23, 8), convite para trilhar, durante a Quaresma, um caminho de conversão baseado na Carta Encíclica Fratelli Tutti.

L2. Como irmãos e irmãs, somos convidados a construir uma verdadeira fraternidade universal que favoreça a nossa vida em sociedade e a nossa sobrevivência sobre a Terra, nossa Casa Comum, sem jamais perdermos de vista o Céu, onde o Pai nos acolherá a todos como seus filhos e filhas.

L3. “A quaresma é o tempo de graça em que o deserto volta a ser, como anuncia o profeta Oseias, o lugar do primeiro amor” (cf. Os.2,16-17).

T. “Através do deserto Deus guia-nos para a liberdade” o chamado para a liberdade constitui um vigoroso apelo. Não se reduz a um mero acontecimento, mas amadurece ao longo dum caminho”.

L4. Acompanhemos a leitura Mc. 1, 1-15, o que a Palavra de Deus nos convida?

(Após a leitura fazer um momento de silêncio, para que a Palavra possa frutificar em nossos corações.)


C. João Batista se preparou no deserto, e experimentou a ação de Deus. Viver com disciplina este deserto quaresmal significa silenciar interiormente, dedicar tempo em oração, realizar jejum e obras de caridade que conduzirão o cristão a uma experiência com o Pai.

L1. O deserto é o lugar em que se toma distância do barulho que nos circunda. É ausência de palavras para dar espaço a outra Palavra, a Palavra de Deus, que acaricia o nosso coração como a brisa suave. Portanto “a Quaresma é o tempo propício para abrir espaço à Palavra de Deus”.

L2. Na vida, buscamos satisfazer os sentidos, as necessidades, à medida que vão surgindo. Se tivermos fome, comemos; se temos sede, bebemos; se precisamos de alguma coisa, compramos. Que neste período quaresmal você deixe ser conduzido pelo Espírito Santo ao deserto para que possa compreender a sua vocação neste mundo. 

L3.  O Papa Francisco chama-nos atenção para um diálogo coração a coração, de amigo a amigo com Jesus. Fixar os braços abertos de Cristo crucificado e deixar-se salvar sempre de novo. “A Páscoa de Jesus, escreveu, não é um acontecimento do passado: pela força do Espírito Santo é sempre atual e permite-nos contemplar e tocar com fé a carne de Cristo em tantas pessoas que sofrem”.

T. Quem vive na presença de Deus aprende a sentir e agir conforme o coração de Deus (Beato Padre Luís Caburlotto)


Escolha um canto  ♫


L2. O deserto é o lugar do essencial. Olhemos as nossas vidas: quantas coisas inúteis nos rodeiam. Quanto nos faria bem nos libertarmos de tantas realidades supérfluas para redescobrir aquilo que conta, para reencontrar as faces de quem está próximo a nós! Também sobre isso Jesus nos dá o exemplo, jejuando. Jejuar é saber renunciar às coisas vãs, ao supérfluo, para ir ao essencial. Jejuar não é somente para emagrecer, jejuar é ir propriamente ao essencial, é buscar a beleza de uma vida mais simples.

L3. O deserto, enfim, é o lugar da solidão. Também hoje, próximo a nós, há tantos desertos. São as pessoas sozinhas e abandonadas. Quantos pobres e idosos estão próximos a nós e vivem no silêncio, sem fazer clamor, marginalizados e descartados! Falar deles não dá audiência. Mas o deserto nos conduz a eles, a quantos silenciados, pedem em silêncio a nossa ajuda. Tantos olhares silenciosos que pedem a nossa ajuda.

T.  O caminho no deserto quaresmal é um caminho de caridade em direção a quem é mais frágil. Trata-se, antes de tudo, da busca de um encontro pessoal consigo mesmo e com Deus. Espaço povoado ou despovoado, o que importa é o cultivo profundo do silêncio e da escuta.

C. Algumas provocações para refletir: Como viver sua missão e a partir de quê lugar? Buscando seu próprio interesse ou escutando fielmente a Palavra do Pai? Como deverá atuar? Dominando os outros ou pondo-se a seu serviço? Buscando sua própria glória ou a vontade de Deus? Centrando sua vida na busca de poder e riqueza ou assumindo uma vida pobre, como expressão de solidariedade com os mais excluídos?

 

♫ - Hino da Campanha da Fraternidade (CLIQUE PARA ABRIR A MÚSICA NO YOUTUBE)



 

C. Como irmãos e irmãs rezemos por todos vocacionados e de modo particular, neste mês, pela Ir. Érica, que no dia 17 de Março professará seus Votos Perpétuos, para que seja fiel no seguimento a Jesus na Consagração Religiosa. Pai Nosso...

 

Escolha um canto vocacional ♫



76 visualizações0 comentário

Posts recentes

Ver tudo

Março

Janeiro

Comments


bottom of page